A lua cheia e as luzes da cidade poderão atrapalhar a visibilidade do fenômeno. O espetáculo acontece todo ano quando a Terra se choca com esses fragmentos
Um espetáculo de luz poderá ser visto na noite desta terça-feira (5), e na madrugada desta quarta-feira (6), no céu capixaba. A chuva de meteoros Eta Aquarídeas acontece todo ano no mesmo período, em maio. Mas a lua cheia e as luzes da cidade poderão atrapalhar a visibilidade do fenômeno.
“Toda noite pode acontecer, mas para ver nitidamente somente em horizontes desimpedidos, sem muita luz da cidade. Além disso, a lua cheia também prejudica a visão, já que esses fragmentos são pequenos. Mas há a possibilidade de ter fragmentos maiores, e com isso podem ser vistos. Eles são muito rápidos, formando apenas um risco no céu”, explicou o diretor técnico-científico do Planetário de Vitória e professor do departamento de física da Ufes, Sérgio Bisch.
De acordo com Bisch, os meteoros são fragmentos que estão no espaço e colidem com a Terra. Com isso, um risco luminoso é formado no céu. Muitas pessoas também o chamam de “estrela cadente”, mas segundo o diretor, não são estrelas. 
Ainda segundo ele, os fragmentos que colidem com a Terra também podem ser de cometas. Nesse em específico é do cometa Haley, que se fragmentou há milhões de anos. Como a Terra passa próximo da órbita dele, que está cheia de fragmentos, acontece a chuva. 
O diretor técnico-científico do Planetário de Vitória destacou também que normalmente as pessoas, em um bom lugar, podem enxergar cerca de três meteoros em uma hora em qualquer dia. Já nessas chuvas de meteoro isso pode aumentar entre 20 a 50 por hora. “Como alguns são tão pequenos, é possível que as pessoas não vejam essa quantidade toda a olho nu no céu das cidades”, afirmou. 

Chuva de meteoros poderá ser vista no céu do Espírito Santo


A lua cheia e as luzes da cidade poderão atrapalhar a visibilidade do fenômeno. O espetáculo acontece todo ano quando a Terra se choca com esses fragmentos
Um espetáculo de luz poderá ser visto na noite desta terça-feira (5), e na madrugada desta quarta-feira (6), no céu capixaba. A chuva de meteoros Eta Aquarídeas acontece todo ano no mesmo período, em maio. Mas a lua cheia e as luzes da cidade poderão atrapalhar a visibilidade do fenômeno.
“Toda noite pode acontecer, mas para ver nitidamente somente em horizontes desimpedidos, sem muita luz da cidade. Além disso, a lua cheia também prejudica a visão, já que esses fragmentos são pequenos. Mas há a possibilidade de ter fragmentos maiores, e com isso podem ser vistos. Eles são muito rápidos, formando apenas um risco no céu”, explicou o diretor técnico-científico do Planetário de Vitória e professor do departamento de física da Ufes, Sérgio Bisch.
De acordo com Bisch, os meteoros são fragmentos que estão no espaço e colidem com a Terra. Com isso, um risco luminoso é formado no céu. Muitas pessoas também o chamam de “estrela cadente”, mas segundo o diretor, não são estrelas. 
Ainda segundo ele, os fragmentos que colidem com a Terra também podem ser de cometas. Nesse em específico é do cometa Haley, que se fragmentou há milhões de anos. Como a Terra passa próximo da órbita dele, que está cheia de fragmentos, acontece a chuva. 
O diretor técnico-científico do Planetário de Vitória destacou também que normalmente as pessoas, em um bom lugar, podem enxergar cerca de três meteoros em uma hora em qualquer dia. Já nessas chuvas de meteoro isso pode aumentar entre 20 a 50 por hora. “Como alguns são tão pequenos, é possível que as pessoas não vejam essa quantidade toda a olho nu no céu das cidades”, afirmou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário